Defesa de tese de doutorado: Crescimento e acúmulo de nutrientes das Pitaias vermelha e saborosa

5 de julho de 2018

No dia 26 de julho, acontecerá no Departamento de Fitotecnia a defesa de tese de doutorado pelo PPG em Ciência do Solo:

DISCENTE: DENISE DE CASTRO LIMA
DATA: 26/07/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 201-Departamento de Fitotecnia da UFC

TÍTULO:
Crescimento e acúmulo de nutrientes das Pitaias vermelha e saborosa
PALAVRAS-CHAVES:
Hylocereus. Selenicereus. Cactaceae. Nutrição mineral.
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo

RESUMO:
O conhecimento das quantidades de nutrientes acumulados na pitaia nas fases de desenvolvimento é de extrema importância, pois permite definir as épocas em que os elementos essenciais são mais exigidos, contribuindo assim para a elaboração de programas de adubação racionais para a cultura, diminuindo os custos de produção. Em função do exposto, a presente pesquisa teve como objetivo avaliar o crescimento e a demanda nutricional de duas espécies de pitaia ao longo do ciclo de cultivo e, assim, estimar o acúmulo de macro e micronutrientes pelas plantas, bem como as épocas em que ocorrem os maiores acúmulos de massa de matéria seca e exportação de nutrientes. Foram conduzidos dois experimentos distintos, um empregando-se a pitaia vermelha (Hylocereus sp.) e outro usando como planta-teste a pitaia saborosa (Selenicereus setaceus Rizz). Ambos tiveram duração de um ano e foram desenvolvidos no Setor de Agricultura do Departamento de Fitotecnia, pertencente ao Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Ceará. As mudas de pitaia foram plantadas em vasos contendo um Argissolo Vermelho-Amarelo Eutrófico e conduzidas a céu aberto. O delineamento utilizado em cada um dos experimentos foi em blocos casualizados, com quatro repetições e sete épocas de amostragens: 0, 60, 120, 180, 240, 300 e 360 DAP (dias após o plantio). Em cada época de amostragem avaliou-se o comprimento dos cladódios, a massa de matéria seca da parte aérea, o número de botões florais, flores e frutos e o acúmulo de nutrientes da parte aérea. A pitaia vermelha apresentou crescimento contínuo e produção de frutos a partir dos 240 dias após o plantio. O acúmulo de nutrientes ocorreu na seguinte ordem decrescente: K > Ca > N > P > Mg > S > (elemento Na) > Zn > Mn > Fe > B > Cu. Potássio e nitrogênio foram os macronutrientes mais exportados pelos frutos e, dentre os micronutrientes, o zinco e o boro foram os mais exportados. A pitaia saborosa apresentou crescimento contínuo ao longo dos 360 dias. O acúmulo de nutrientes ocorreu na seguinte ordem decrescente: K > Ca > N > P > Mg > S > (elemento Na) > Zn > Fe > Mn > B > Cu. A pitaia saborosa não apresentou produção durante o período experimental de um ano.

MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição – CARLOS ALBERTO KENJI TANIGUCHI – EMBRAPA
Externo ao Programa – 2414090 – JOSE ARIDIANO LIMA DE DEUS
Interno – 1511491 – MARCIO CLEBER DE MEDEIROS CORREA
Externo à Instituição – RONIALISON FERNANDES QUEIROZ – NENHUMA
Presidente – 667.800.398-53 – WILLIAM NATALE – ESALQ

Fonte: Diretoria do Centro de Ciências Agrárias – Fone: 85 3366 9732