Grupo de Pesquisa com Abelhas da UFC, em parceria com professor de Universidade belga, publica artigo na revista Agricultural Systems

17 de dezembro de 2018

O Grupo de Pesquisa com Abelhas da UFC, em parceria com o Dr. Guy Smagghe da Universidade de Ghent, na Bélgica, acaba de publicar o importante artigo Agricultural area loss and pollinator mismatch due to climate changes endangers passion fruit production in the Neotropics (Perda de área agrícola e desencontro com polinizador devido a mudanças climáticas ameaça a produção de maracujá nos Neotrópicos), na revista Agricultural Systems.

O artigo é oriundo da tese de Doutorado Integrado em Zootecnia do aluno Antônio Diego de Melo Bezerra, orientado pelo professor Breno Magalhães Freitas, e aborda a questão do impacto das mudanças climáticas sobre a cultura do maracujá e suas abelhas polinizadoras, as mamangavas, até o final deste século.

Artigos sobre o papel das mudanças climáticas na polinização geralmente abordam o impacto somente sobre os polinizadores, em áreas restritas, cenário limitado e se concentram em climas temperados. No presente estudo, os autores abordaram a questão considerando o efeito das mudanças climáticas potenciais tanto sobre os polinizadores quanto a cultura (primeiro para culturas tropicais), para toda a região Neotropical e projetando os cenários de impactos moderado e pessimista do Painel Internacional das Mudanças Climáticas (IPCC) em dois momentos futuros (2060 e 2080).

Os resultados mostraram que as mudanças climáticas podem levar a consideráveis perdas de habitat paras abelhas mamangavas e também das áreas propícias ao cultivo do maracujá. Os modelos preveem uma redução potencial de 31% a 54% nas áreas adequadas à co-ocorrência das abelhas e da cultura, aumentando consideravelmente o desencontro espacial entre o cultivo do maracujá e suas abelhas polinizadoras naturais, agravando uma situação já crítica que força o uso de polinização manual, cara e cada vez mais escassa no meio rural. O trabalho conclui que caso providências não sejam tomadas para assegurar populações dos polinizadores nas áreas remanescentes adequadas, a cultura do maracujá estará sob séria ameaça na região Neotropical.

O trabalho pode ser obtido na íntegra por download gratuito até o dia 26 de janeiro de 2019 no link:  https://authors.elsevier.com/c/1YBTy,70zHZMLR

 

Fonte: professor Breno Magalhães Freitas, do Departamento de Zootecnia.