Orquidário do Departamento de Fitotecnia reaproveita cápsulas de café e produz terrários

2 de janeiro de 2018
Recipientes poluem e não podem ser reciclados. Estudantes começaram a aplicar técnica na UFC e, atualmente, produzem e vendem os minijardins.

Como alternativa ao descarte de cápsulas de café no meio ambiente, alunos da Universidade Federal do Ceará (UFC) estão recebendo o material e produzindo miniterrários. A iniciativa integra o projeto do Orquidário, desenvolvido na instituição.

Conforme explicou Roberto Takane, criador da iniciativa e professor do Departamento de  Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da UFC, mundialmente, o destino dado aos recipientes são encarados como problema, já que não há plano de reaproveitamento estabelecido. “Essas cápsulas têm uma liga de metal que impede a reciclagem”, explicou.

Diante do problema, os alunos participantes do Orquidário começaram a buscar soluções para o problema e viram a ideia de usar os depósitos como espaço de cultivo das plantas. “Adaptamos para nossa realidade e passamos a cultivar cactos suculentos, resistentes à falta de água”, contou Takane.

Produção

Segundo ele, os recipientes são doados ao projeto. “A única coisa que fazemos é retirar o pó de café. Depois disso, já está pronto, porque ele já vem com um buraco no fundo que serve de drenagem”, explicou. Os pesquisadores inserem as mudas e substrato poroso produzido a partir da fibra de coco lavada e esterilizada.

As miniplantas são cultivadas em Tejuçuoca, no projeto Tejucactos, e trazidas para a Capital, onde são revendidas no Orquidário, no Campus do Pici Professor Prisco Bezerra, pelo preço de R$ 2. As mudas têm valores variados, de acordo com o tipo e o tamanho.

Saiba mais

Para pessoas interessadas em produzir vasos e terrários, o Orquidário da UFC irá realizar, no dia 13 de janeiro, palestras e oficinas sobre o assunto. Para participar, é preciso levar 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão doados pelo projeto. O evento ocorre no Campus do Pici da UFC.

Fonte: Professor Roberto Jun Takane, do Departamento de Fitotecnia/CCA – fone: 3366 9131/ e-mail: robertotakane@ufc.br